sábado, 17 de janeiro de 2015

A Outra metade

O óbvio assume a responsabilidade dos erros, 
Que pela emoção insistimos em cometer.
Dois caminhos, dois rios inteiros
pulsando na mesma batida, batida que nos anima.
Temos um tempo valioso, que em vão não podemos desperdiçar.
Até onde lembro, sei que existem várias e infinitas metades.
Seja o objetivo que for, a dor que virá para ficar
a prece que não fará efeito algum, o desejo do nada.
Queres a tua metade? pense e avise ao seu coração que você a quer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário