sábado, 17 de janeiro de 2015

Sombra do meu ser

Caminhar e a passos largos procurar
por você, o que ilumina à noite são seus olhos.
Tendo em vista que as nuvens iluminam a minha sombra.
Pisei em falso, cai e levantei, novamente pisei em falso...
...o esquecimento é válido para os que pensam só em si
o meu esquecimento é momentâneo, passageiro.
O que veio de bom fica, o que não veio vou atrair e buscar.
Minha doce fruta que hoje está, amanhã não mais
cada fio, curto mas impressionante a habilidade de se ajeitarem perfeitamente.
Sorriso contagiante, olhar penetrante 
o que mais faltaria para que isso se torne possível?
Penso na verdade, pois só ela trará você até mim.

A Outra metade

O óbvio assume a responsabilidade dos erros, 
Que pela emoção insistimos em cometer.
Dois caminhos, dois rios inteiros
pulsando na mesma batida, batida que nos anima.
Temos um tempo valioso, que em vão não podemos desperdiçar.
Até onde lembro, sei que existem várias e infinitas metades.
Seja o objetivo que for, a dor que virá para ficar
a prece que não fará efeito algum, o desejo do nada.
Queres a tua metade? pense e avise ao seu coração que você a quer.