quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Dúvidas


De todas as tentativas que eu fiz,
De todas as investidas que eu dei
De tanto procurar e não achar, e pensar no futuro
Mas o passado ainda assombrar.
O que precisa ser feito a respeito ?
Sair correndo ou acelerar ?
Em qual ponto você está ?
No que você se encaixa ?
O que você faz de melhor ?
Respostas escondidas no cotidiano e precisamos procurá-las.
E o principal encontrá-las.



Hoje


Hoje acordei e a expectativa me dominando.
Hoje tudo parecia normal.
Hoje o telefone tocou e como sempre eu atendi.
Hoje não foi como ontem, porquê hoje todos queriam saber algo
Hoje eu perguntei e ouvi o que não queria.
Hoje comuniquei e decorei o que precisava ser...
Hoje fiquei do lado de fora, mas dentro de mim existe uma paixão.
Por isso e por tudo o que aconteceu hoje eu quero que você hoje acabe logo,
Para que amanhã venha com a alegria que eu preciso.

Ilusão é para otários


A cada dia que passa a realidade do mundo me domina.
E quando acordo, sei que ás vezes o sol não ilumina.
Pois seres humanos erram e eu aprendi a aceitar meus erros,
Aprendi também que nem todos honram a camisa tricolor.


Cotidiano


É cedo, uma caminhada faz bem.
Te ver é uma questão de sorte.
A temperatura esquenta, não posso me enganar.
A sorte está a favor do vento,
Tu me olha e finge um sentimento que não te diz respeito
São dois caminhos diferentes, mas uma adoração recíproca.
Tudo passa isso já aprendi, mas rápido assim nunca presenciei.
Algo bom está por vir, algo bom já veio só eu que não percebi.
Mas pretendo lutar contra tudo e todos para ter você aqui.
Abri a janela, vejo estrelas que assim como você brilham constantemente.
Pode ser um problema, pode ser a solução, pode ser que nada sei e que minha
Existência é vaga e cheia de ilusões.
Tudo pode acontecer aqui, ali, acolá, e também sei que você vai estar aqui.

O Crítico


Quando eu tinha o poder de criticar.
Quando eu tinha tudo nas mãos para me organizar.
Quando eu era dono do meu próprio efeito sonoro, eu era “o crítico da vida.”
Parece que foi ontem que demos um fim, não que seja um fim realmente, 
Mas é o fim de uma etapa.
Diante de tudo que se passou, posso dizer que tudo está sendo gratificante.
Afinal a viúva-negra ainda está em atividade.
Um café bem quente, um chimarrão meio amargo, 
E esse vento congelante do inverno, ainda me fazem acreditar no melhor.
O papel serve de chão para que eu possa pisar, 
A caneta é um instrumento de onde eu tiro todo esse som.
Som que não pára de tocar nos alto falantes da vida.
O que se torna simples é porquê já era simples e você só dificultou isso, 
Pois críticos todos somos.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A Culpa


Foi assim que tudo começou, e um resumo
Do que foi a sua breve e apagada passagem pela minha vida.
Pois ontem andei pensando, se tudo o que eu
Não fiz foi prejudicial a tal ponto.
A culpa ainda persiste em me vasculhar
E eu ainda insisto em esnobá-la.

O Crescimento


A vida alucinada
O medo de não alcançar,
A paranóia que os ronda,
Nada disso fazia parte do destino.
Mas a vida quis que fosse bom enquanto durasse, e assim foi
Divergências e discussões à parte, sem culpas e sem ressentimentos.
- Oi tudo bem?
- Tudo sim, posso anotar seu pedido?
- Claro, um café bem quente.
Pois preciso acordar, ainda sinto um frio e uma solidão tremenda.

Simplesmente


Não é pelo fato de algumas pessoas estarem mudando de comportamento
Para conseguir algo que jamais iriam conseguir se atuassem conforme o roteiro,
Ou porquê o sol volta a brilhar de maneira tímida,
Mas que me traz um pouco de ânimo para acreditar nas pessoas.
O fato é que hoje pude te ver novamente depois de várias sessões monótonas,
Intrigantes e no mínimo mal feitas.
A festa pode ser algo passageiro, mas que fica na memória, tudo o que se faz
Irá ficar lá e nos pensamentos de várias pessoas.
Um obstáculo, uma etapa a cumprir e assim o surgimento de um ser humano renovado.
Cada passo indica a direção, podem ser poucos ou quase nenhum, 
Podem ser muitos e ás vezes cansativos.
Esses que por sua vez se usados de forma correta e bem distribuídos serão
De grande utilidade e o cansaço como um obstáculo a ser superado.
Hoje percebo que mudanças são inevitáveis, mas o foco não podemos mudar nunca,
Simples assim.

Desencontro II


O que mais me entristece é saber que você poderia estar aqui e não está.
Distante de tudo já tentei ficar, parei de fazer o que mais amo, 
Procurei abrigo nos lugares mais distantes
Só pra te esquecer, mas não consegui.
Ás vezes penso demais no que eu poderia fazer pra te conquistar de verdade.
Não consigo esquecer da tua boca, do teu jeito meigo de ser,
Menina caminhando leve na rua, sem preocupações.
A leveza de suas palavras são como música para os meus ouvidos.
O tempo e o desentendimento fizeram com que a gente se afastasse um do outro,
Mas espero um dia poder voltar a te ver e ai sim
Te dizer tu o que eu sinto.
Será que eu estou dizendo demais?
Só uma chance, é o que eu preciso.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Tão perto (mas tão longe)


Ontem me lembrei de quando você entrava por aquela porta,
Já passou tanto tempo que nem sei mais se você vai voltar pra mim.
A verdade é única, o passado não faz, o presente não está fazendo
E o futuro não fará nada para que isso mude.
Já tomei minha decisão, e não me arrependo disso.
O tempo passa e ainda sinto a brisa fria 
E penetrante que vem em minha
Direção enquanto caminho por ruas que conheço muito bem.
Hoje pude te ver estava a poucos metros e ao mesmo tempo
Com muitos quilômetros de distância.
Estou acreditando, mas não estou aceitando.
Pois eu corro, corro e não chego a lugar nenhum.

Parado na esquina


Um sonho, a perdição ou a lembrança uma simples esperança
De que tudo que eu pensei e que tudo que eu fiz não se perca no destino.
A noite eu pensei e a noite eu fui atrás do que eu quis e sonhei,
Não faz muito tempo que por você eu me humilhei
Pois agora é diferente não me humilho mais.
Apenas longe de tudo e de todos do que eu quero eu vou atrás.
Eu me pergunto aonde que eu errei?
E a resposta vem com o tempo, dolorida,
E ás vezes parece não ir embora.
A dor de quem pensou em estar com você querida
E tudo desaba ao saber que fui só mais um.
Contudo passei a me remendar,
Juntando os pedaços da explosão
E nunca mais parado eu vou ficar.

Entre


Entre o bordô e o amarelo, entre a cerveja e o vinho.
Tudo está voltando mas eu estou indo.
Entre, não peça pra se adonar fique á vontade,
Mas não abuse da boa vontade pois não costumo dormir tarde.
Enquanto todos sobem algumas coisas descem,
O circo está armado mas não pegou o fogo queimado.
Ás vezes penso em você, ás vezes penso em nada,
Te senti admito não esqueço.
De graça? nada estou pagando meu preço.

Desencontro


Quando eu pensar em você, pretendo voltar ao tempo
Em que tudo era azul, olhar pro lado e você não ver.
Eu não quero que se sinta mal, nunca foi proposital.
Era cedo quase não te vi, agora penso mais em mim.
A distância não cura se pensar que cheguei tão perto,
Sem precedentes e atrasos percebi que não era tão certo.
Entrando e saindo, subindo e descendo
O mesmo fiz para conseguir.
Melhoras para você, mas pretendo partir.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O Enigma


Há muito tempo venho me perguntando 
E são perguntas que ás vezes não tem respostas imediatas.
Ás vezes as respostas precisam ser desvendadas de um jeito muito estranho
Ou no mínimo bizarro.
Assim como a orquestra é regida por uma pessoa que conhece
Tudo o que os seus subordinados fazem, as perguntas precisam
Ser entendidas e por mais que o tempo passe, ou demore
Um dia você as entenderá.
Além das vozes que ouço diariamente sobre assuntos que não atraem,
Há sempre uma resposta ou um significado naquilo que a pessoa quis dizer.
De imediato você não presta atenção, mas logo perceberá que algum
Fundamento ela tem e por nada não estaria ali onde está.
Tudo o que está acontecendo hoje é por que os nossos antepassados
Quiseram que assim fosse.
Se estamos sem respostas não sei, 
Mas se você souber desvendar esse enigma por favor
Serei todo ouvido, se quiser me contar.

A Viagem II


Quando imaginei a lua vi que tudo era verdadeiro e eu
Pensando em sair, sair na neblina desse inverno.
Sorte das estrelas que não tem preocupação pois
Quando embarco no trem noturno galáctico do espaço
Tudo fica gigante e simples.
No escuro é que se acha a luz, luz que não se apagará nunca.
Lá fora a chuva, aqui dentro a dor de não poder fazer nada para mudar.
Mas amanhã o sol nos brinda com um grande dia e tudo que não funcionava
Volta com força máxima.


Mudanças



Tudo mudou mas ao mesmo tempo parece que está tudo igual.
Igual a antes que a escuridão das trevas me dominava por inteiro.
Nas nuvens foi onde eu morei por muitos e muitos anos,
Agora estou livre nas profundezas desse mar
Imenso e repleto de mágicas ilusões.
Estou viajando por lugares onde nunca viajei.
Tão distantes mas tão perto,
Que me da a certeza de que nada mudou.

sábado, 25 de agosto de 2012

Superação


Está bom mas pode melhorar,
No que depender de mim vou procurar superar-me
Ao máximo para conseguir tudo aquilo que desejo.
Sei que é difícil mas irei conseguir, irei te encontrar
Espere por mim, só isso que te peço.
As pessoas ao meu redor só me fazem pensar
No melhor pra mim e pra você.
A noite me espera com ansiedade,
Pois estou atrás dela que se chama: FELICIDADE !


Pensamentos emergentes


Hoje estou me sentindo diferente, mas apesar de tudo o foco é o mesmo.
Quando te vi, percebi que não era você.
E pior ainda, não sei quem será.
Depois da colisão vem a explosão, 
Planetas se chocam e tudo o que você tinha
Pensado e feito, se extraviou na galáxia de pensamentos emergentes.
Por isso não adianta seguir sempre, sempre igual, 
Pois um dia por mal irá de mudar.

Minha deusa

Para você dedico toda essa linda passarela, desfile, dance
Faça o que quiser, pois ela é toda sua.
Queria ter suas mãos macias a me acariciar,
Queria ter teus lábios a me beijar, enfim
Queria ter você aqui, aqui bem perto de mim.
Te imagino caminhando entre as nuvens,
E eu aqui embaixo só olhando sem poder fazer nada.
Tu és como um doce em minha boca,
Saboroso e satisfazendo a minha vontade tão grande de te amar.

Prisão infinita


Já faz tanto tempo,
Me lembro de quando eu tinha você aqui bem perto.
Agora longe demais.
Estou aprisionado num labirinto sem fim, pois não vejo mais você.
Por favor apareça quero ouvir tua voz,
Enquanto a lua brilha sobre nossas cabeças.
Ontem fui dormir mais cedo, e não tirou a minha tão sonhada busca pelo infinito.
Enquanto eu estiver aqui, irei te procurar até o fim dos meus dias.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Chuva de pedras


Hoje lá fora caiu pedras, mas dentro de mim o coração é dominado pelas trevas.
Percebi que o choque foi tão grande, que ainda sou um solitário.
Nessas noites que já não são mais frias e sim quentes e pegajosas,
E trás consigo o vento dizendo pra mim ir, ir, ir...
E eu sou teimoso e não vou, pois "amanhã irei rir de tudo isso."
Não regrida, não pense em coisas que não lhe tragam satisfação em
Estar vivo e presenciando o que chamamos de existência plena.

Pois sem ela tu não és nada

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Um apelo



- Hey, você ai, é você !
Peço do fundo do coração que venhas até mim.
Pois tenho saudade de ti que aliás eu nem conheço.
Às vezes penso que é só questão de tempo,
Às vezes penso em solidão pro resto da vida.
Mas o que importa é que eu estou no meu caminho,
E tenho certeza que depois da chuva vem o sol
E o sol brilha para todos só não brilha pra quem não quer.
No entanto é difícil aceitar as coisas como elas são e
Não ser lembrado nas horas que eu mais preciso.
Eu deixo esse apelo esperando que o sol brilhe para mim.